BLOG

Filtrar
17 de agosto de 2016

Usando o beneficio da velocidade do seu site. Saiba que seu negócio pode não estar dando certo por isso

Ter um site lento mostra o quanto o site não é profissional e a empresa não se preocupa com o básico, e isso por si só já vai fazer o cliente correr do seu site. Se ainda falarmos de loja virtual, onde o cliente colocará informações importantes, sem ter certeza de que vai passar para o próximo passo de compra, ou vai ter que ficar atualizando varias vezes a mesma tela, já vai fazer você perder uma venda.

Muito se fala em tendências mobile, aplicativos e muitos outros, porem o comerciante não está habituado com toda essa situação, principalmente quando falamos de comerciantes que estão migrando suas lojas físicas para virtuais, ou estendendo seu ramo de negocio. Vemos constantemente comerciantes com 10, 20 anos de experiência não darem certo no meio virtual, então, fique atento à propostas que realmente não atendem suas necessidades e seu foco.

Um ponto muito importante, antes de falarmos sobre sua loja em especifico, é a hospedagem. Uma ponto claro para nós desenvolvedores, é que a internet teve uma evolução exponencial nos últimos anos. Novos recursos, novas linguagens, quantidade de dados, quantidade de visitas, e até tamanho das fotos mudaram muito o cenário web, e as hospedagens parecem não ter visto isso ainda. Um exemplo um pouco técnico por exemplo, temos uma loja virtual onde o cliente queria mostrar todos os seus fornecedores na pagina inicial do site, porem havia mais de 87 fornecedores. Por mais que colocamos as imagens minúsculas, o servidor não aguentava fazer 87 requisições em uma única pagina, e colocava todos os outros visitantes em uma fila, fazendo o site ficar extremamente lento. Claro que existe inúmeras formas de resolver isso, porem não tínhamos a ciência disso até colocarmos em produção.

Uma forma que as hospedagens vem tentando "empurrar" aos seus clientes é a solução de servidores dedicados, ou os famosos clouds. Nestes casos, o problema ainda vai existir, pois quem está gerenciando ainda são as hospedagens. Para resolver esse problema, somente tendo um bom cloud, e uma boa empresa para administrar seu servidor. 

Outro problema conhecido, são algumas plataformas, principalmente as gratuitas e open-source. Ao contratar uma empresa para dar suporte à este tipo de produto, é muito difícil que elas sejam honestas neste quesito. Uma breve busca no Google pode te confirmar a lentidão de algumas plataformas como o Magento, por exemplo.

Imagine uma loja, que venda produtos de todas as naturezas, trabalhando com sistema financeiro de qualquer pais, que esteja instalado com alguns poucos cliques. É praticamente impossível que algo assim seja rápido, pois precisa atender inúmeros cenários com o mesmo código. Se você vende chaveiro, seu controle de estoque é completamente diferente de quem vende sapatos.

Outro ponto negativo das plataformas, e neste caso até as pagas, é a possibilidade de refinar seu negócio. Por exemplo, no mesmo caso que dei anteriormente sobre os fornecedores, se o comerciante tivesse uma plataforma Magento, dificilmente encontraria alguém para modificar um determinado plugin de forma satisfatória. E se tratando de plataformas alugadas o caso ainda é pior, pois você nem teria essa possibilidade.

Por isso, fique atento às propostas feitas pelas agencias. Verifique quais suas plataformas, pesquise sobre elas, consulte clientes atuais e antigos, e saiba se é a hora de ter uma plataforma pronta, ou se você já está pronto e confia na internet para ter algo personalizado desenvolvido para seu negócio

Bruno P. Gonçalves
Sobre o autorBruno P. GonçalvesDiretor de desenvolvimento, já trabalhou em projetos open source web como wordpress, magento e firefox. Ativo brasileiro no desenvolvimento PHP-GTK, atualmente faz parte do time de desenvolvedor global. Com foco sempre em performance e segurança, busca atualização e projetos abertos para elevar seus conhecimentos na area