BLOG

Filtrar
14 de maio de 2018

O que é um site?

Já percebeu o quanto de conceito está envolvido num site? Por que ter um site? como ele será feito? Qual tecnologia será aplicada à ele? Qual será o impacto dele socialmente? Deixe o marketing padrão que vemos em todos os lugares de lado por um minuto, e pense realmente no que um site significa para você.

Além de toda parte que é vista pelo usuário, que por si só já é uma arte, são aplicados tantos conceitos durante todos aqueles 30 dias de desenvolvimento de um site, que é até difícil expor todos eles em um único post. 

Toda criatividade aplicada à um visual, passa pelo estudo da marca, do conceito passado pela empresa, cores, navegação, efeitos, posições, tudo à ponto de impactar a contratante para que ela veja o quão coeso aquele visual ficou com a mensagem da empresa, e impactar o navegante, para que ele possa ter uma experiencia agradável e colocar em seu subconsciente que aquela empresa atende ele.

Vou tentar explicar melhor com um exemplo. Imagine uma pessoa que está pensando em empreender e está procurando um escritório de contabilidade na internet. Ele encontrou vários escritórios, porém foi só uma pesquisa, pois falta muita coisa para acertar ainda antes de abrir sua empresa.
Quando estiver tudo pronto, e ele for contratar um contador, adivinha qual a empresa que ele vai lembrar primeiro: Aquela que o site estava todo desconfigurado e que foi horrivelmente difícil encontrar um telefone; Ou irá lembrar daquela que possui um site moderno, fácil navegação, com um vídeo incrível de capa, com efeitos sutis que o deixou confortável navegando? 

Do que adianta um site bonito se ele não funciona? Se você tem costume de utilizar o fale conosco dos sites, sabe quão frustrante é escrever um baita email e na hora de enviar dar erro. Você escreve novamente? E depois de um tempo, quando precisar novamente ou tiver que recomendar à um amigo, quantas vezes volta a fazer negocio nessa empresa?

Vou te dar um exemplo não tão extremo. Captchas! Aquelas letrinhas para poder enviar email. Tem sites que você precisa entre-fechar os olhos para tentar adivinhar qual as letras estão ali, não é? Você sabe o por que daquilo? Se sabe, sabia que existem varias outras maneiras de se detectar um spammer? 

É ai que entra o desenvolvimento. Entender como aquele spam chegou ao cliente, procurar e estudar as tecnologias que essas empresas usam para enviar spam, e ai sim saber por onde o spammer passou para fazer aquilo, e corrigir. Sim, seria mais fácil colocar um captcha, mas qual impacto aquilo teria aos seus clientes? Quantos deles sabem pra que aquilo existe? 

Escrevi tudo isso acima, somente para ilustrar o tanto de conceitos existem por traz de um site, e como para nós desenvolver um projeto online é uma arte.

A arte é algo subjetivo. O que é lixo para uns, é ouro para outros. Dificilmente entenderemos o quão grande é o conceito da arte. Mas uma frase citada em um documentário chamado Vídeo Games - O Filme expressa bem esse significado.

A arte é aquilo criado, que expõe subconscientemente uma resposta do publico.

Subconscientemente, pois muitas pessoas vão olhar aquilo e não ver o quão grandioso é, mas seu subconsciente sabe que é algo diferente, lindo ou horroroso, complexo ou simples.

E um site não é diferente, é um experimento da arte viva, onde pessoas interagem instantaneamente com aquilo, e isso tem que trazer prazer inconscientemente à ele.

Se seus sites fossem somente um lugar para se procurar algo, um telefone, um endereço ou os produtos que você vende, ainda estaríamos utilizando listas telefônicas e catálogos impressos, teríamos perdido o interesse em ter que decorar nome de sites, acessa-los, termos que procurar a informação que precisamos. No máximo existiriam catálogos onlines, e somente isso, a digitalização de serviços físicos.

Empresas como o Google e o Facebook estão fazendo isso a tempos. Virtualizando serviços físicos. Google fazendo serviço de lista telefônica, Instagram fazendo serviço de fotos, Facebook fazendo serviço de catálogos e What's App fazendo serviço de balcão.  Se sua empresa só quer virtualizar seus serviços ou produtos, essas ferramentas são mais do que importante para você, pra que um site? Eles atendem e muito bem tudo isso, tanto que são as maiores empresas do mundo, você não quer estar nas maiores empresas do mundo? Dirão outras agências digitais à você.

Seu site precisa ter o básico, claro, ainda precisa passar a informação. Mas precisa gerar interesse no subconsciente do publico.

A evolução está também onde, quando e quem acessa. Qualquer um, com limitações físicas ou psicológicas poderem acessar em qualquer lugar, o que precisar.

Você tem um escritório de contabilidade? Receba os documentos remotamente por um aplicativo, e envie guias online; Você tem uma loja de produtos esportivos? Descreva o que é e como se usa cada um dos seus produtos; Utilize o digital para que ele possa te ajudar, para que ele possa ajuda-lo a evoluir.

Quantas horas por dia você gasta atendendo telefone? Quantas vezes por dia você precisa explicar como um determinado produto funciona? Quantas vezes por dia você precisa ligar para seu fornecedor perguntando as mesmas coisas? Quantas vezes por dia você precisa pegar o carro e ir até o cliente medir algo para passar um orçamento? 

Quão grande é sua folha de pagamento para manter todas essas coisas rotineiras? O quanto essas pessoas poderiam evoluir para contribuir mais para seu negocio se tivessem tempo?

Vou dar outro exemplo, já tentou pedir água, e ao ligar na distribuidora ninguém atendia ou ficou repetidas vezes ocupado? Já imaginou um aplicativo onde você pudesse apertar um botão e fazer o pedido dessa água?

Escrevi todo esse texto utilizando exemplos, mas o resumo disso tudo está no quanto você entende a internet! O quanto sua empresa está aproveitando disso tudo, o quanto você vê a internet como uma tela branca, pronta para que você pincele sua obra de arte nela? Tenho certeza de que se você chegou até aqui, é por que faz com maestria o que você sua empresa faz.

Muitas agencias estão preocupadas no quanto o Facebook e plataformas de venda derrubaram seus trabalhos, e migraram para plataformas gratuitas (vendendo serviços que são gratuitos), ou em marketing digital, migrando sua área de atuação com medo do futuro. Porém a General continua a ver as maravilhas da internet, e se coloca a disposição para ajudar você e sua empresa a agilizar seu processo, expandir e ter excelência naquilo que você faz.

Bruno P. Gonçalves
Sobre o autorBruno P. GonçalvesDiretor de desenvolvimento, já trabalhou em projetos open source web como wordpress, magento e firefox. Ativo brasileiro no desenvolvimento PHP-GTK, atualmente faz parte do time de desenvolvedor global. Com foco sempre em performance e segurança, busca atualização e projetos abertos para elevar seus conhecimentos na area